SOSSEGO COM O CONFORTO DE CIDADE GRANDE

 


Uma cidade com cerca de 35 mil habitantes... Isso soa bem pra você!? O jeito dessa cidade é de um lugar menor ainda, porque uma parte da população se espalha por mais de 30 distritos. Se ainda não lhe parece aconchegante, a cidade está a mais de 1.100 metros de altitude, tem paisagens deslumbrantes, cachoeiras, formações geológicas incomuns, águas termais. No inverno, as temperaturas chegam a 10 graus. E o povo é muito acolhedor. Basta dizer que são baianos! Essa cidade é Morro do Chapéu, fica na Chapada Diamantina e é uma das mais frias da Bahia. Quer dizer, frieza não combina em nada com a Bahia. Tanto que a natureza escolheu um clima para o local que recebeu até uma classificação científica simpática: clima temperado suave.

Em Morro do Chapéu está crescendo o cultivo de morangos e a vitivinicultura. As pequenas vinícolas estão investindo em vinhos finos no estilo francês. Um lugar eclético, onde também se contam “causos”. O Buraco do Posidônio, por exemplo, há quem diga que surgiu do choque de um grande meteoro. O mais provável é que seja uma dolina, uma depressão natural do solo causada por uma espécie de desmoronamento de cavernas calcárias. Pelo sim, pelo não, a cidade tem um centro ufológico.

Você que mora na cidade grande... fala a verdade, tá faltando alguma coisa, né!? Não, não tá faltando nada. A Tokfibra, um pequeno provedor local, disponibiliza agora um serviço de streaming. São centenas de títulos de filmes e séries de sucesso, para aqueles dias em que a preguiça relaxa demais. Tem ainda programas locais e acesso a outros canais lineares de grandes emissoras, para assistir a programação em qualquer dispositivo.

Essa tecnologia de alta qualidade a um custo muito acessível está crescendo entre os pequenos provedores de Internet, os ISPs. Ela foi desenvolvida por uma startup formada por ex-alunos da Unicamp, a EiTV. O uso do sistema é pago mensalmente pelos contratantes, que escolhem o que pretendem oferecer a seus clientes. O pacote é todo customizado com a marca de cada provedor e a oferta de conteúdo pode ser ampliada ou reduzida mês a mês, de acordo com o interesse. No caso da Tokfibra, uma produtora própria gera vídeos relacionados com atividades empresariais, educacionais, entretenimento e eventos regionais. Tem muito mais conteúdo de várias partes do Brasil, como esportes, shows musicais, espetáculos, eventos culturais de renome e também lutas. E claro, os filmes e séries que foram sucesso de bilheteria e audiência na TV paga. Além da grande variedade de opções para os assinantes da Tokfibras, empresas e outras organizações podem monetizar conteúdos que tenham a oferecer e possam interessar a outros públicos.

O diretor da Tokfibras, Evaldo Rodrigues, destaca que o detalhe que tornou tudo isso possível foi a assessoria dos engenheiros da EiTV. Foi fundamental para orientar como apresentar o conteúdo ao público de forma atraente. De acordo com o perfil da região, Rodrigues recebeu informações sobre os pacotes de conteúdos de maior aceitação e tipos de clientes que costumam contratar espaço de exibição para monetização.

As soluções possíveis a partir dos bits não têm limites. É a criatividade e a experiência das equipes mais talentosas que vai abrir caminho até as tecnologias mais eficientes, na melhor relação custo benefício. A inovação tem a força de reduzir preços e massificar o uso. Passa por cima das fronteiras físicas, de renda e até de instrução. E otimiza todos esses indicadores. Os pequenos provedores de todo o Brasil formam a principal rede de conexão, acima de qualquer outra grande operadora considerada isoladamente. E agora conseguem oferecer a mesma quantidade de opções para seus clientes. É mais uma transformação de um modelo de negócio, viabilizada por um sistema tecnológico inovador, desenvolvido para um segmento empresarial promissor.

É fácil perceber que, com a visibilidade que esse sistema proporciona, a economia pode alcançar outro patamar em muitas outras cidades ou regiões, sem exigir nenhum grande investimento. Pequenos empreendedores vão atrair clientes e criar novos negócios. E para quem ficou com aquela vontade de conhecer Morro do Chapéu, pode se preparar para viver experiências emocionantes. Quem gosta de ETs, por exemplo, não vai se frustrar. Se não encontrar nenhum no centro ufológico, pode ter certeza que vai ter muitas opções de filmes sobre extraterrestres para assistir na pousada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COQUELUCHES DA TECNOLOGIA

GUERRA FRIA 2.0

O SILÊNCIO INOPORTUNO