SEGREDOS DE NEGÓCIOS DE SUCESSO


Era mais do que bem cuidada a padaria do “seo” Afrânio. Tinha caprichos e segredos que só os bons observadores alcançavam. A máquina de café, por exemplo, ele confidenciou ao amigo farmacêutico que tinha posicionado de forma a exalar o cheiro para dentro da padaria. Fez o contrário na sala do forno, abriu janelas lá no alto para rescender pão quentinho até lá longe.
Ele era uma figura onipresente em cada metro quadrado da modesta padaria. Falava baixo e com um sorriso no rosto, mesmo quando orientava os empregados – o que era muito comum. Nunca se viu o “seo” Afrânio com a barba por fazer, com os cabelos mais compridos ou sem a brilhantina. Suas roupas sempre tinham vinco. Também não conversava andando. Foi numa dessas atenciosas paradas que ele atendeu o Dedé, chegado recente ao departamento comercial da Rádio Alvorada. Ouviu pacientemente e respondeu: “-Meu caro, a propaganda que sustenta essa padaria é a boca a boca. Esta é a melhor propaganda do mundo.”
Para aqueles tempos, naquela pequena cidade, já seria questionável. A propaganda que o “seo” Afrânio provavelmente faria hoje seria via streaming, talvez a mais fantástica ferramenta do marketing digital e, de certa forma, a mais parecida com a eficiente boca a boca.
Sistemas de gerenciamento de arquivos audiovisuais são capazes de fazer a mensagem de um freguês da padaria chegar às pessoas do círculo de amizade dele. Seria possível, mas a variedade de estratégias com a tecnologia de streaming permite abordagens mais criativas, nesse mundo onde vizinhos já não se conhecem tão bem. O que o streaming guarda de mais semelhante com o boca a boca é o baixo custo para chegar até o cliente. Não chega a ser de graça, mas não vai muito além disso.
O sucesso dessa ferramenta incrementa muito o poder do marketing digital, a ponto de colocar em alerta toda a parafernália da propaganda criada de Gutemberg para cá, passando por Marconi e Roberto Marinho. A variedade de plataformas de apoio disponíveis no mercado integra quase todos os sistemas comerciais eletrônicos, de pagamentos até dados geo referenciados. E isso permite alcançar não apenas os clientes e potenciais clientes, mas todos os stakeholders relacionados ao seu negócio.

O VERDADEIRO PERFIL DO EMPREENDEDOR

Ainda ao estilo boca a boca o streaming é o marketing que chega ao seu alvo de forma visual e não apenas falada. Ele não aparece nem na memória auxiliar do seu celular, tablet, notebooksmartTV. Essa é a grande sacada tecnológica chamada streaming. Ele passa pela rede, seu aparelho reproduz sem precisar armazenar o arquivo, de forma similar ao que acontece com os dados que chegam pelos protocolos TCP ou HTTP. O marketing digital ficou “mais TV” a partir do streaming, com a grande vantagem de ser infinitamente mais barato e apontado diretamente para o seu target, na linguagem dele, identificado com ele.
Para aprofundar na realidade dos negócios, voltando ao “seo” Afrânio há que se reconhecer que a padaria dele sempre foi um sucesso! Sempre mesmo, até o dia em que fechou. É, a padaria do “seo” Afrânio fechou quando ele decidiu se aposentar. Com ela, ele construiu uma bela casa, sempre andou com carro do ano, formou os filhos em boas escolas e foi adulado indiscretamente pelos gerentes dos bancos. Mas os meninos cresceram e o mais velho formou-se engenheiro, prestou concurso para um bom cargo público e está muito bem. O do meio, sempre muito quietinho, fez Direito mas nunca entrou num fórum. Virou serralheiro e mantém um bom padrão de vida, dá conta da oficina praticamente sozinho. A mais nova é que se deu melhor ainda, casou com o filho de um médico, que está fazendo uma carreira de alto nível, melhor do que foi o pai.
Nenhum deles quis a correria daquela vida na padaria – que começava às 4 da manhã, todos os dias. “Seo” Afrânio quase não ampliou o prédio, nunca teve uma filial. Na verdade ali ele teve o emprego que mais sonhou e não um grande negócio. Ele foi bem porque é um ótimo gestor.
É aí onde o streaming também ganha mais pontos ainda. O sistema permite um gerenciamento preciso das mensagens: quem abriu, a que horas, onde estava navegando, dentre outras informações. Se compartilhou com alguém, qual a eventual resposta, se resolveu gravar ou não. Se quiser, você pode integrar a outras plataformas para saber até as alterações mais recentes nos hábitos de consumo daquele target selecionado.
Todas essas vantagens do marketing digital, mais especificamente do streaming, só tendem a crescer pelo fato de serem nativos da Internet, o mais poderoso meio de comunicação jamais comparável. E cuja expansão tende às fronteiras do Universo. Se algum dia encontrarem vida inteligente em outro planeta pode ter certeza de que vai ser via Internet. E o mais provável é que o primeiro sinal que eles recebam acidentalmente seja a mensagem de um terráqueo propagada via streaming.

AINDA É SEGREDO PRA MUITA GENTE

A variedade de ferramentas do marketing digital associadas ao streaming permite um efeito semelhante a um fenômeno descrito teoricamente na física. É a compressão de espaço. Porque ele aproxima clientes de norte a sul em escala planetária. Isso muda todos os paradigmas para muitos negócios. Acionando os seus stakeholders você pode maximizar toda uma rede de interesses comerciais associada ao seu negócio. Isso tende a criar parcerias até desconhecidas em favor do sucesso do empreendimento. É um “efeito vicinal” que, mais uma vez, aproxima o streaming às vantagens do limitado boca a boca.
EiTV CLOUD, associada ao aplicativo personalizado EiTV Play formam a plataforma ideal para atender necessidades de clientes de todos os portes. Distribui conteúdos audiovisuais, tanto para ações de marketing digital como para treinamento, ensino a distância e muitas outras finalidades. Pode entregar o conteúdo gratuitamente ou monetizado, gerenciando todo o trânsito de mensagens com precisão. A cada ação o cliente pode escalar o investimento de acordo com a disponibilidade de caixa. A EiTV CLOUD já conta com clientes também nos Estados Unidos e em várias partes do mundo.
Nessa história toda, quem deve ter sentido o impacto tecnológico mais de perto foi o cunhado do “seo” Afrânio. Ele tinha a maior papelaria da cidade, onde também eram vendidos os livros. Afinal, nosso hábito brasileiro de leitura, tão tímido, não justifica livrarias em cidades pequenas. Ele viveu o auge dos negócios na época dos “suprimentos de informática”. Ficou rico vendendo disquetes, formulários contínuos, etiquetas para impressoras. Foi quando comprou o sítio e começou a cultivar frutas. Parece que esse sempre foi o negócio dos sonhos dele.
A papelaria deve ter fechado, porque os livros, por lá só compram via Internet, ou baixam direto do Kindle. Sulfite, cola e durex tem no supermercado. Provavelmente o kiwi que ele cultiva no sítio está sendo vendido também pela Internet, porque toda semana chegam aquelas vans com placas de cidades bem distantes.
O Dedé hoje é dono do único site de promoções da região. Ainda mora na mesma cidade, vive bem. “Seo” Afrânio tem o nome dele no Instagram, onde vive pendurado. Não cansa de postar fotos e vídeos dos bolos e doces que prepara.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COQUELUCHES DA TECNOLOGIA

GUERRA FRIA 2.0

O SILÊNCIO INOPORTUNO